Liutprand - Associazione Culturale

PETIZIONE MONUMENTO LA PALISSE, LEGGI E FIRMA ANCHE TU
sezione articoli
HomeArticoli su Pavia › Articolo
di Alberto Arecchi
PAVIA E OS LONGOBARDOS


Segundo aHistoriaLangobardorum, escrita cerca de 780 por Paulo Diácono Varnefrido, a primeira orígem dos Longobardos teria sido na Escandinavia, donde terían migrado para a Alemanha, a Panonia e afinal a Italia (568). Ticinum‑Papia, uma fortaleza importante pela sua posição no plano do río Po, foi ocupada em 572 e ficou sendo a capital do reino, organizado por ducados (os duques moravan nas cidades principais). Foi esta a primeira tentativa para criar um reino nacional na Italia, depois da queda do Império Romano, contra a hegemonía bizantina.


.



Os reis mais importantes dos Longobardos foram Agilulfo e Theudelinda, sua esposa (desde 590), que se convertiram do Arianismo ao Cristianismo “ortodoxo” (católico) e fizeram fundar pelo irlandês Colombão um monastério em Bobio; Rothari (636‑652), autor do importante Edito que leva seu nome, primeiro corpo barbárico-romano de leis; Liutprando (712‑744), que teve o periodo mais cumprido de reino, grande legislator e homem de cultura. Con ele a Italia longobarda conheceu seu máximo esplendor. Os ataques dos Longobardos a Roma levaram o Papa a pedir a ajuda dos reis francos, até à intervenção de Carlosmagno, que en 773‑74 tomou Pavía, derrotou seu último rei Desidério e acabou com o reino longobardo. Era o principio do Sagrado Romano Império.


.



O legado dos Longobardos se encontra em algumas tradições e palavras italianas. Apesar de seu passado de capital, hoje em día em Pavía há poucas memórias do reino longobardo: nenhum edifício, somente esculturas e vestigios arqueológicos.


Associazione culturale Liutprand 27100 PAVIA      copyright ©1994-2018 e-mail: liutprand@iol.it